Meteorologista explica que as chuvas no sertão não são suficientes para abastecer as cidades

Situação foi publicada no Diário Oficial do Estado



Em entrevista ao programa Rádio Livre da Rádio Jornal, o meteorologista da Agência das Águas e Climas de Pernambuco (APAC), Roberto Pereira falou sobre as fortes chuvas na cidade de Pesqueira, Agreste do Estado. Durante a da terça-feira (16) choveu 55mm, de acordo com a APAC. Contudo a expectativa de melhorar a situação seca no sertão pernambucano que sofre há sete anos não é muito boa.

Mais de 100 municípios de Pernambuco declararam situação de emergência devido à seca, o que foi publicado no Diário Oficial do Estado.

De acordo com Roberto Pereira, a quantidade no período chuvoso, não é o suficiente para abastecer as cidades, muito em função dos sete anos de seca.

“A tendência é que as chuvas, embora no período de setembro são bem abaixo do normal no ano, ou seja, com um volume muito baixo nesse mês chove muito pouco. Essas chuvas não são suficientes para sanar o déficit hídrico que tem ocorrido principalmente em função de sete anos de seca”, disse.



Ainda de acordo com Roberto Pereira, a chuva que ocorre em Pesqueira é pontual e localizada e nas regiões do semiárido, uma das características é a chuva centralizada.

“Quando chega próximo do período chuvoso, você vai ter lugares com mais chuvas ao mesmo tempo. Então mesmo tendo uma chuva mais forte que possa dar um aporte a um açude, a um pequeno açude, não é o suficiente para perdurar por muito tempo, pois vem dias com tempo altamente ensolarado, temperaturas elevadas que faz com que tenha alta evaporação e perca toda essa água na precipitação que ocorreu”, finalizou.

Nenhum comentário