Feriadão registra duas mortes e 34 feridos em PE







A Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizoeu duas mortes e 34 feridos em 51 acidentes nas rodovias federais de Pernambuco entre a quinta-feira (11) e o domingo (14), durante a Operação Nossa Senhora Aparecida. No mesmo período do ano passado, cujo feriadão durou um dia a mais, foram registrados nove mortes e 44 feridos em 75 acidentes. No último feriado, o da Independência do Brasil, em setembro, não houve mortes nas estradas federais do Estado.

Segundo a PRF, um dos acidentes mais graves ocorreu na madrugada da sexta-feira (12), no quilômetro 50 da BR-101, em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Um motoqueiro acessou a contramão da pista central e colidiu de frente com um ônibus, na faixa exclusiva desse veículo. O piloto, de 30 anos, faleceu no local e não houve feridos entre os ocupantes do coletivo. O motorista do ônibus realizou o teste do bafômetro e o resultado indicou que ele não havia ingerido bebida alcoólica. A Polícia Civil esteve no local e vai investigar o caso, de acordo com a Polícia Rodoviária.

A operação fiscalizou 1.893 pessoas e 1.635 veículos nesses quatro dias. Foram emitidas 767 autuações por diversas infrações, sendo 52 pelo não uso do cinto de segurança, 34 por ultrapassagens em local proibido, nove pela falta da cadeirinha e quatro pela ausência do capacete. 561 imagens de veículos com excesso de velocidade foram registradas, incluindo um veículo a 173 km/h e outro a 171 km/h, na BR-232, em Bezerros.

21 motoristas foram autuados e quatro presos sob efeito de álcool. Ao todo, os policiais rodoviários realizaram 861 testes com o bafômetro. Quatro pessoas foram presas por roubo de veículo, tráfico de drogas, tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e direção sem habilitação.

Quatro animais que estavam soltos em vias foram recolhidos e foram registradas 10,6 toneladas de excesso de peso em veículos de carga. Por fim, 76 veículos, 71 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVs) e 20 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) foram recolhidos por diversas irregularidades.

Da Folha de PE

Nenhum comentário