Armando atribui derrota a ‘mentiras’ e acusa governo de arrogância

Foto: Diego Nigro/JC Imagem


Derrotado pelo governador Paulo Câmara (PSB) pela segunda vez no primeiro turno, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) atribuiu a derrota deste ano à campanha. “O que pesou foi aquela campanha massiva de fakes, mentiras, baixarias. Mentiras repetidas à exaustão. E também desequilíbrio do tempo da propaganda”, afirmou neste domingo (7).

Armando também enfatizou que o resultado foi apertado. O socialista recebeu 1.918.219 votos, o equivalente a 50,70% dos votos válidos, e o petebista, 1.361.588 votos, ou seja, 35,99%, com 100% das urnas apuradas.
“O governador não teve uma maioria expressiva. Espero que isso sirva para mostrar ao governo que eles precisam corrigir rumos, mudar certas posturas arrogantes que vêm marcando a sua atuação. Pernambuco tem oposição, outras correntes de opinião e eles precisam aprender”, afirmou.

Nenhum comentário