Saiba como os candidatos prometem aumentar investimentos em PE

Foto: Marcos Santos/Fotos Públicas


O início da campanha eleitoral em Pernambuco foi marcado por queixas do governador Paulo Câmara (PSB), candidato à reeleição, sobre as dificuldades na captação de operações de crédito nos últimos anos. Além da ausência de empréstimos, os investimentos no Estado foram impactados pela crise econômica que o País atravessa. Diante disso, é importante saber quais são as estratégias que cada um dos candidatos pretende tomar para, se eleito, contornar os entraves na obtenção de recursos.
Responda o quiz feito pelo Blog de Jamildo e pelo Jornal do Commercio e descubra com qual deles você tem opiniões mais parecidas sobre economia e outros assuntos:

Paulo Câmara defendeu que hoje Pernambuco tem baixo nível de endividamento. “E capacidade de realização de obras com eficiência”, acrescentou, “E tem em andamento uma operação de crédito junto ao BNDES, que supera os R$ 300 milhões”.

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Já o senador Armando Monteiro Neto (PTB), ao apresentar as suas propostas, acabou criticando a gestão do adversário. “Reduzindo despesas de custeio, ampliando a poupança e diminuindo os restos a pagar. Assim, elevamos a nota de crédito do Tesouro Nacional, que hoje é C, e garantimos operações de crédito com a União”, propôs.

Foto: Guga Matos/JC Imagem

O ex-deputado federal Maurício Rands (Pros) também alfinetou Paulo Câmara. “Com articulação política do governador, é possível fazer a atração de mais recursos”, disse. E buscou fazer um elogio a si mesmo: “temos experiência na vida pública, na iniciativa privada e junto às instituições de financiamento internacionais”.

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Para Dani Portela (PSOL), o problema pode ser solucionado através da questão tributária. “Vamos atacar a sonegação de impostos para ter capacidade de investimento com recursos próprios, cobrando de forma eficaz os valores da dívida ativa tributária, que hoje estão na ordem de 16 bilhões”, afirmou.

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Simone Fontana (PSTU) respondeu: “suspensão do pagamento da dívida pública aos grandes bancos e auditoria. Verbas para investir em projetos ligados as necessidades: saneamento básico, moradias; não a projetos tipo Arena Pernambuco”.

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Regras e prazo

As respostas dos candidatos não foram editadas, por isso, possíveis erros são de responsabilidade das equipes deles.
O Blog de Jamildo e o Jornal do Commercio entraram em contato com as assessorias de imprensa dos sete candidatos no dia 22 de agosto, solicitando que as respostas fossem enviadas até o dia 29. O prazo foi estendido em dois dias, mas as de Ana Patrícia Alves (PCO) e Julio Lossio (Rede) não encaminharam as propostas dos candidatos, que não aparecem no teste publicado.

Nenhum comentário