Sonho do hexa mais uma vez adiado: Brasil perde para Bélgica

O hexa mais uma vez ficará no sonho dos brasileiros. Adiado, quem sabe para o Catar, em 2022. Pela quarta Copa do Mundo consecutiva, o Brasil fica pelo caminho, dessa vez na edição Rússia 2018. Na tarde desta sexta-feira (6), pelas quartas de final, a Bélgica venceu por 2×1, com gols de Fernandinho, contra, e De Bruyne, no primeiro tempo, e Renato Augusto descontando na etapa complementar.
Agora, restam apenas seleções europeias na disputa. Na chave em que Brasil e Uruguai foram eliminados, Bélgica e França decidem uma vaga na final. Do outro lado, ainda há os confrontos entre Rússia e Cróacia, e Suécia e Inglaterra para definir a próxima semifinal. Os dois jogos acontecem nesta sábado (7).

PRESSÃO

O jogo começou devagar e o Brasil soi o primeiro a tomar as ações até os dez minutos. A primeira chance aconteceu em uma roubada de bola de Neymar pela esquerda. Ele tabelou com Gabriel Jesus e cruzou na área belga. A bola ficou nas mãos do goleiro Courtois. Em seguida, o arqueiro mais uma vez foi acionado. O camisa 10 brasileiro cobrou escanteio e Thiago Silva mandou com a coxa na trave. Courtois se recuperou e segurou.
O Brasil seguiu pressionando. Em outra cobrança de escanteio, dessa vez de Willian, a sobra ficou com Paulinho livre no meio da área da Bélgica. O volante desperdiçou, tentando mandar de primeira para o gol. Ele pegou mal e chutou fraco.

brasil, alisson
Foto: AFP

DO OUTRO LADO

A Bélgica teve sua chance de atacar e ficou com escanteio aos 12 minutos desta etapa. A bola bateu no braço de Fernandinho e entrou contra no gol após cobrança de De Bruyne. Atrás no placar, a seleção brasileira seguiu dando espaços à equipe da Bélgica, principalmente no meio de campo, sem matar as investidas do adversário.
O Brasil até que ensaiou alguns arremates, um de Philippe Coutinho e outro de Marcelo com defesas de Courtous. Mas, aos 30 minutos, em contra-ataque belga, Lukaku puxou pelo meio de campo e tocou para De Bruyne. Este chutou cruzado sem chance para Alisson e marcou o segundo da Bélgica.

REINÍCIO

Para tentar mudar o cenário no segundo tempo, o técnico Tite trocou Willian por Firmino. O Brasil esboçou investidas no ataque, mas sem efetividade mais uma vez. Pouco depois dos dez minutos, Gabriel Jesus caiu depois de dar uma caneta em Vertonghen e sofrer falta de Kompany na pequena área. Mesmo com a consulta ao árbitro de vídeo, nada foi marcado.
Mesmo com tempo para buscar seus gols, o Brasil não conseguia encontrar espaço na marcação belga, com seus jogadores muito bem postados no campo defensivo. As decisões dos atletas brasileiros antes de finalizar também não ajudavam. Em um dos bons arremates, por volta dos 25 minutos, Douglas Costa mandou de fora da área para defesa de Courtois.

Nenhum comentário