Cobrador é preso após ser reconhecido por vítima de estupro

Após perícia confirmar e ele confessar o crime, Jonathas foi encaminhado para Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima / Foto: Divulgação/Polícia Civil



Um cobrador foi preso na noite dessa segunda-feira (9) após ser reconhecido por uma jovem, de 21 anos, como o homem que havia a estuprado em abril deste ano, em Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. De acordo com a Polícia Civil, Jonathas Aluísio Santos de Lima, 20 anos, foi identificado pela mulher enquanto estava trabalhando em uma linha de transporte complementar na Avenida Ayrton Senna.
Segundo o Delegado responsável pelo caso, Osias Tibúrcio, a jovem explicou que o suspeito ficou a encarando enquanto estava dentro do ônibus em frente a banca de bicho onde ela trabalha, que fica na mesma avenida. “Foi ai que ela percebeu que ele seria o estuprador, chamou o segurança da galeria e ligou para o seu pai. Quando o ônibus passou pelo mesmo local novamente, tanto o pai quanto o segurança retirou o Jonathas do coletivo e quase houve um princípio de linchamento”, afirmou o delegado.
O caso, que aconteceu no dia 30 de abril, ocorreu após o suspeito chegar à banca e anunciar um assalto pela manhã. Armado com uma pistola, Jonathas levou o celular da mulher e R$ 100 do caixa do estabelecimento. No mesmo dia, no período da tarde, o homem voltou ao local e, usando a mesma pistola, pediu para que a jovem tirasse a roupa e fechasse a banca. O cobrador teria acariciado a vítima, que implorava falando que estava menstruada. Mesmo assim, ele teria a obrigado a praticar sexo oral nele.
Neste momento, uma pessoa teria tentado entrar na banca e estranhado que ela estaria fechada. O suspeito, que teria acabado de praticar o ato, foi até a porta e afirmou que a vítima estava no banheiro. Um segurança da galeria ao lado da banca, também perguntou onde estaria a mulher, mas Jonathas pegou a sua bicicleta e fugiu.



Logo depois, a jovem foi até a Delegacia de Piedade, registrou um Boletim de Ocorrência e foi encaminhada para o Instituto de Medicina Legal (IML) para a realização de exame de corpo e delito. As testemunhas, o cliente o segurança, foram ouvidas e o Instituto de Criminalística (IC) foi até a banca, onde recolheu restos de sêmens do suspeito para investigação.

Nenhum comentário