Terceiro homem identificado em vídeo de assédio já foi preso pela PF

Foto: Reprodução/Internet


Mais um homem, que aparece em vídeo polêmico em que grupo de brasileiros assediam uma mulher aparentemente estrangeira, foi identificado nesta terça-feira (19). O engenheiro civil Luciano Gil Mendes Coelho é o terceiro a ser reconhecido após o vídeo ser amplamente compartilhado pelas redes sociais.


O engenheiro é natural do Piauí e já foi secretário de Saúde e também de Educação do estado. Ele, que é ex-inspetor do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (CREA-PI) ainda trabalhou como engenheiro civil na Prefeitura de Araripina, em Pernambuco.


Em 2015, ele foi preso durante uma ação da Polícia Federal intitulada como "Operação Paradise", que tinha o objetivo de desarticular um esquema de desvio de dinheiro público na prefeitura de Araripina.


Outros identificados
O primeiro a ser reconhecido foi o advogado Diego Valença Jatobá, ex-secretário de Turismo de Ipojuca no governo de Pedro Serafim. Na segunda-feira, a OAB, seccional Pernambuco, divulgou uma nota repúdio contra a conduta dele.

Na manhã desta terça-feira, foi a vez do tenente da PM Eduardo Nunes, lotado em um quartel na cidade de Lages, região serrana catarinense. Durante a tarde desta terça-feira, a Polícia Militar de Santa Catarina (PM-SC) decidiu instaurar processo administrativo disciplinar.

Nenhum comentário